quinta-feira, 27 de novembro de 2008

cinzas


algo me corrói...

nem sei que nome irei dar

a este infame sentimento que dói...

de tons escuros e deprimentes,

com laivos e traços carentes,

de uma obscuridade tal

que transforma o meu sêr cor de cal...

ao pegar num dicionário que leio de ponta a ponta,

nem mesmo no seu contrário

encontro o que me deixa tonta...

sonho? nem por sombras...

um pesar tristonho?

tanto como as minhas forcas...

palavras não ditas porém escritas,

sonhos e pesadelos...são os meus delirios e flagêlos,

as minhas guerras e batalhas

que espalho no meu vento como se fossem cinzas...

migalhas de aço com que todos os dias me debato...

amostras de uma realidade surreal..

sonhos de um vagabundo fraco,

que perdeu o rumo num mundo banal...

sem caminho ou guia

segue o meu sêr vagabundo com o que almejou um dia...

uma luz subtil e sadia

uma lágrima perdida...uma alma limpa...

16 sonharam comigo...:

José Rios disse...

simplesmente.... fantástico!!... :)

José Rios disse...

Já agora aqui fica o blog da minha namorada caso pretendas ler um dia! obg! - http://vidaporentremaisumsonho.blogspot.com/

Antonio saramago disse...

EU ANDO QUASE SEMPRE DA COR DA CAL...
Mas tu!!!!? É preciso ser uma enorme tragédia mesmo para ficares dessa cor!
Vê lá mas é se começas a escrever o livro.

antonio - o implume disse...

Lancemos ao vento nossas mágoas como se fossem cinzas, caiem sobre muitas outras há muito choradas...

Hum, deveria ter sido mais disruptivo para ganhar uma visita. ;)

Fênix disse...

Minha querida


Bela escrita a tua, obrigado pelos teus comentarios no meu espaço, obrigado mesmo e continua porque tens um modo belo de escrever....



Beijinho



Fênix

Tiago R Cardoso disse...

De uma enorme e belíssima força.

Um bom fim de semana.

amordemadrugada disse...

Olá minha kerida
Vim agradecer-te o carinho e tudo o mais... desejar-te um bonito fim de semana e dizer-te ainda...obrigada...
beijitos

pedra da calcada disse...

sentimentos talvez sem nome mas que podem fazer sofrer bem fundo.

Anjo Negro disse...

Bem, o que queres tu
que eu escreva?
Que é lindo? Ìsso é pouco!
Que tá fantastico? Isso é pouco!
Diz-me, o que queres tu que eu diga?
Não tenho palavras!
Tens o dom da escrita, apenas me delicio a ler e pronto !!!!
AMEI
Beijitos Anjo Negro

Roderick disse...

Angustia?

JOTA ENE ® disse...

Template lindíssimo, palavras que tocam. Muito bonito... irei voltar.

Bom f-d-s

Paula disse...

E é bom que a alma esteja sempre transparente, limpa.

Adorei o poema.
Abraço

XS disse...

Aprovadíssimo, mesmo...

ticoteco disse...

Bem, espero que isto não seja auto-biográfico e que tenhas uma alma limpa, apesar dos dias não andarem muito luminosos. E as lágrimas, por vezes fazem falta, ajudam a "lavar" a alma de pesadelos.
Atira essas cinzas ao mar e "bebe" uma lufada de ar fresco!

OnlyMe disse...

Inconstante é a palavra que melhor me define. Nas palavras procuro respostas e definições para os meus sentimentos. Emoções que não se controlam, mas sentem-se. Nas tuas palavras... revejo-me. Obrigado.
Jinhos :)

JE disse...

Não tenho palavras.... esta o maximo!!!
Um beijo...

Enviar um comentário