terça-feira, 2 de dezembro de 2008


Vem...vem se és corajoso...
Vem!!!
Hoje não te temo,
Hoje não me escondo,
Por isso vem cobarde, vem...
Nem as tuas cores negras, nem as penas que tanto ostentas,
Nem os teus cantos de sereias que com primor tanto me rodeias
me conquistam agora...
Hoje eu sou mais eu!
A que não desisitiu nem morreu,
A que luta sem medo da derrota, a que de coração aberto se mostra,
A que continua a acreditar que para ela há lugar...
Os teus poemas de desencanto na vida,
As tuas frases de loucura,
Que por vezes fazem sentido na minha amargura,
Hoje não prevalecem á pura alegria...
Bem sei que para este sêr não há lugar,
Que o meu sonho não tem par,
Mas não te julgues dono de mim...
Sou livre!!!
Nem que por breves momentos, seja nos meus pensamentos,
Os que não consegues dominar ou comprar,
Controlar ou domesticar...
Neles sou livre,
Como quem verdadeiramente vive...
O simples facto de não me defender
Não mostram fraqueza meu caro...
Mostram a riqueza que adquiri
Neste meu precioso fardo...
És mais forte que eu, daí a minha dependência...
Mas o teu sentido alerta
Sabe que ganhei a minha independência,
O meu ser vence neste mundo de querer...
As tuas cores vibrantes
Que me inebraiaram por instantes,
Perduram é certo...
Mas luto pelo que me mostras incerto,
Luto pelo que me mostras como sêr cego
Mas que tanto quer ver...
Vem Solidão, como uma noite quente de Verão
Que tantas vezes me aquece no Inverno...
Mas para que saibas, não te prezo nem te quero
Mesmo que me digas que não...
Mesmo que digas que sou a tua companhia perfeita,
Com que tantas vezes a tua sombra se deleita,
Te faço frente, pequena e carente,
Mas que protege a sua gente,
Cada pedaço de si, cada alma sua que sorri,
Cada lágrima sua que cai descrente,
Mas que a deixa cair, sorri e contente,
Por viver, por nascer,por morrer...

E que é bom viver...

13 sonharam comigo...:

meus instantes e momentos disse...

Bonito poema. Abriu teu coração e jogou em palavras , muito bom.
Maurizio

antonio - o implume disse...

O amor é a entrega na liberdade e na autenticidade, sem receios. O poema esse descorre brilhante como sempre.

Alguém disse...

Está divinal...

"Nem as tuas cores negras, nem as penas que tanto ostentas,


Nem os teus cantos de sereias que com primor tanto me rodeias


me conquistam agora...


Hoje eu sou mais eu!"

Adorei, principalmente esta parte!!! ;-)
beijinho

Tiago R Cardoso disse...

lutar contar a solidão, contra a trevas, não ter medo e vencer.

Excelente momento.

Salto-Alto disse...

Gostei muito! E a minha parte preferida é a mesma da Alguém (deve ser por estarmos tanto tempo juntas!)! :)

OnlyMe disse...

Cada um de nós, talvez pela nossa personalidade ou pela fase da vida que atravessamos, identifica-mo-nos com as palavras que lemos...

"Hoje eu sou mais eu!
A que não desistiu nem morreu,
A que luta sem medo da derrota, a que de coração aberto se mostra,
A que continua a acreditar que para ela há lugar..."

Simplesmente.. perfeito!!
Adorei!
Jinhos :)

anjo disse...

ola amiga é lindo , sim vive com mt amor e força não tenhas medo da solidão ela só assusta não faz mal é verdade ela é uma gd inimiga mas por vezes é uma grande amiga bjs e uma semana

rouxinol de Bernardim disse...

Um achado!!!

Anjo Negro disse...

Oi Linda ...
Como sempre as tuas palavras
são PURA MAGIA ...
Sem lutar, nada aconteçe, nada tem valor ...

Esse teu "Hoje eu sou mais eu", é lindo!!! Tu percebes ...

Beijos Anjo Negro

Antonio saramago disse...

Ainda não vis-te nem sentis-te como sou realmente,não tens mêdo?
Então vamos a ver se tens ou não!

XS disse...

Hoje estava mesmo a precisar de uma elegia destas, nem imaginas. Assentou-me que nem uma luva. Muitíssimo obrigada. Mesmo. Porque, infelizmente, nem sempre as coisas correm como queremos.
Hoje mereces mesmo um beijinho enorme.

JE disse...

Palavras para que! Lindo, lindo.
Beijos

Ninja! disse...

Está muito bom! =)

Enviar um comentário