domingo, 14 de dezembro de 2008


um sentimento invade as entranhas....
um pensamento varre as varandas da sanidade,
algo que mostra uma verdade,
pura ou impura,
sagrada ou profanada,
quem sou eu para o catalogar?
algo que me impele e puxa,
tal fada com asas ou vassoura de bruxa,
numa noite calma e sã,
num delirio impróprio de alma pagã,
algo se mexe, se move, me comove...
um chamado forte,vibrante e gritante,
um aclamar de cores e sabores,
vindas daqui e dali, deste mundo e do outro,
da cor da prata, não...do ouro..
que luz e reluz, como estrela que me guia
nesta demanda, a de ser eu, franca,
mas como o ser num mundo cínico?
onde as supostas verdades prevalecem sobre as vontades,
as mesmas que a muitos sufocam,
a alguns incomoda e a outros estorvam...
diz-me como mostrar a pureza
através da palavra, da força da mesma,
diz-me como sobreviver num mundo que quer adormecer,
num ninho onde não há certo e errado,
onde se perderam valores e amores,
prevalecem as falsidades e os temores,
como acabar com as terriveis dores?
dizes-me que cego é quem não que ver,
mas será assim?não terá fim?
civilizações ancestrais com poderes reais,
metrópoles construidas sobre ruinas,
ideais surreais...
seja como for, luz, som, seja lá o que fores,
acredito que ainda hajam amores,
puros,imaculados, seguros,
cheios de poder como o teu ser...
cheios de alma como a tua calma..
cheios de amor como a tua dor....
paciência, peço-te paciência...
suplico-te clemência...
a mesma que me deste em tempos de escuridão,
a mesma que me ofereceste em horas de solidão,
as mesmas que acalentaram o meu coração...


7 sonharam comigo...:

antonio - o implume disse...

Desejamos mesmo um amor imaculado?

rouxinol de Bernardim disse...

A vertigem do amor sem mácula, sem sombra,é o clímax da ambição!

Nós, simples mortais, qwue mais podemos desejar senão o que nos aproxima do divino?!

XS disse...

Não sei a quem é dedicado este poema, mas seja lá quem for, deve sentir-se muito honrado...
Beijitos :)

Tiago R Cardoso disse...

"acredito que ainda hajam amores,
puros,imaculados, seguros,
cheios de poder como o teu ser...
cheios de alma como a tua calma..
cheios de amor como a tua dor....
paciência, peço-te paciência...
suplico-te clemência..."

também eu... também eu...

Belíssimo momento.

Alguém disse...

Concordo com a XS ;-)

lindíssimo poema :-)
beijinho

Antonio saramago disse...

Não era colocar nada aqui, porque uma Beleza destas, não tem cabimento no meu espiritode analise, contudo aqui deixo a minha aporovação pelo bonito sentimento.
PS/Ou começas a escrever coisas mais banais, ou então vou-me embora de vez...

anjo disse...

ola amiga , pois estas coisas são sentimentos de coração doem mt mas o amor é lindo ;) boa semana e um forte abraço das asas de um anjo

Enviar um comentário