terça-feira, 18 de novembro de 2008


as palavras surgem,
a caneta escreve sem parar,
muitas vezes sem sentido
ou maneira de estar...
o cérebro não assimila
o que pede a euforia,
o coração não aguenta
a corrida sedenta...
a de escrever, escrever, escrever...
a musica invade os ouvidos
os gemidos ganham voz
e o pensamento torna-se veloz...
tanto para ver ou viver,
tantos pensamentos em desistir...
tantas palavras amigas
para quem as merece...
tantos sentimentos nobres
para quem deles padece...
como é bom se exprimir
soltar os medos e sorrir...
como é bom ver o arco-iris
por detrás de uma nuvem cinza,
como é triste não ter
uma alma sincera e amiga...!!!!
a caneta apenas escreve o que se quer,
a alma espelha o sorriso que não sai...
a boca cala o que o coração grita,
mais uma loucura minha que aqui vai...

9 sonharam comigo...:

Tiago R Cardoso disse...

a caneta escreve o que se quer e devia escrever o que realmente sentimos.

Muito bem.

antonio - o implume disse...

Escrever sem sentido, afinal os leitores também têm que fazer a sua parte!

André Couto disse...

Por vezes penso que a caneta escreve o que ela mesma quer...
Excelente post.

Bjs endiabrados

Antonio saramago disse...

Entre os dedos ela desliza e transforma a letra a letra em significados tão verdadeiros, sentidos de oportunidade e de uma beleza estrondosa.
Quem declama desta forma, só merece uma coisa.
Muitos beijiinhos!!!!

Rafeiro Perfumado disse...

E que nunca se acabe a tinta...

Beijo!

Anónimo disse...

Cadavez estas melhor não pares, um beijo...JE

João Pereira disse...

num texto o leitor será sempre um co-autor!
Mas a verdade é que, como diria o meu amigo Carlos Rodrigues, a folha de papel deveria ser considerada uma plagiadora dos pensamentos daqueles que nela escrevem.

missixty disse...

A caneta escreve o que se quer... muitas vezes, até na nossa mente estamos confusos. Só temos a verdadeira certeza das coisas, quando elas deixam de estar ao nosso alcance. Belo texto!

Anjo Negro disse...

Como sempre dá gosto ler ... E sim a culpa é da caneta e do coração da grande mulher que és ... Bjs

Enviar um comentário