terça-feira, 4 de novembro de 2008




um pássaro voa...


uma folha dança no vento...


uma voz ecoa...


foge um pensamento...


o sol deita-se cansado...


a lua levanta-se nua...


o céu cobre-se de azul marinho...


a estrela chega de mansinho...


o olhar mostra-se triste...


a lágrima conversa com a boca


e pergunta-lhe:


porque não sorriste?


ao que a boca responde:


porque tu do teu cantinho saíste...


um misto de algo sem explicação...


um aglomerado de almas sem perdão...


um anjo que falha a sua tarefa...


um diabinho que desperta...


uma espada que recorda...


uma princesa que do sono não acorda...


um pássaro que voa...


uma voz que ecoa...


uma folha que dança no vento...


um fugir do pensamento...


um pesar do sentimento...


um choro mudo...


um vazio profundo...


um pássaro que deixa de voar...


uma voz deixa de se ouvir...


um pensamento que se sente a fugir...


uma alma a chorar...








2 sonharam comigo...:

Antonio saramago disse...

Com tanto choro e coisas a voar
onde vou eu parar?
Paro no teu canto, admiro a tua beleza, finjo tocar nos teus lábios porque disso queria ter a certeza.

Anónimo disse...

Nunca deixes de escrever, este espacinho como tu lhe chamas é muito importante para quem o lê... beijo no...JE

Enviar um comentário