terça-feira, 25 de novembro de 2008

Luz ténue


Vem...

A musica toca ao teu compasso...

Sinto o teu toque e acelero o passo...

Estás perto...Vem...

É o teu cheiro que me guia..

A estrela que me cega...

Domina-me com a tua presença,

Queres que te peça clemência? Eu peço....

Envolves-me na tua pureza?Eu cedo...

Queres que perca o olhar?

Vais-me fazer sonhar?imploro-te por tons de marfim...

Posso partir e viajar?diz-me que sim...

Dançamos o tango?até quando?

Esqueçi-me... O relógio não existe no nosso mundo...

Perdi-me...A vontade prevalece...

Encontrei-me...Neste preciso segundo...

A minha alma da sua falta padece...

O meu sorriso do teu abrigo...

Conta-me a verdade...

Vens...por mim? Porque estou aqui?

Serei eu a tua luz que se revelou ténue?

A que agora se perde? Eu ajudo-te... Permites?

No sombrio do dia, uma noite se mostra repleta de cores,

No mapa da vida a minha paleta é rainha no teu pregaminho,

E com elas pincelo o teu caminho...

O mesmo que te leva a mim....

Vem...

Deixa-me sentir a tua utopia...

A mesma que alimenta a minha...

Deixa que pelas nossas janelas

Saiam os gritos das nossas aureólas,

Como que com presunção anjos fõssemos...

Num sonho tudo é permitido,

Desde o simples silêncio até ao estridente grito...

O mesmo que nos leva a viver...

O de imaculadamente amar e depois morrer...

12 sonharam comigo...:

JE disse...

Espetacular sem comentarios,

antonio - o implume disse...

Quando a alma padece, não é a verdade que a salva, apenas o amor.

Vanessa. disse...

Fascinante :)

Alguém disse...

E, novamente, adorei! :-)

beijinho

LionMaster disse...

De facto um texto lindissimo!!
Muitos parabéns...

Beijokas

Joana Cabral disse...

Estou com o António.

Obrigada pela visita lá prós meus lados :)

beijos

Tiago R Cardoso disse...

Muito bom outra vez, adorei.

OnlyMe disse...

É verdade.. Num sonho tudo é permitido..
Vou voltar. Jinhos.

Antonio saramago disse...

Habituas-te-nos muito mal!!!
és obrigada a escrever únicamente coisas lindas!!
Beijo no teu coração de OURO!

Ninja! disse...

Muito bom!
Abraço!

XS disse...

A tristeza é sempre a melhor caneta. Parabéns.

André Couto disse...

Como comentar uma obra de arte?
Como tecer considerações sobre o que escreveste?
Eu, na minha limitação vocabular, não tenho palavras dignas do teu post. Por isso serei básico:
A-D-O-R-E-I.

Bjs endiabrados.

Enviar um comentário