domingo, 23 de novembro de 2008

alegria...sê minha...ou não...


que sentimento este....

faz-me voar, levitar,

como se fosse feita de puro ar...

envolve-me, inebria-me,

consome-me, contagia-me,

como se fosse uma pluma no seu sublime voar...

como me fazes ver o luar

com cores de encantar,

como me fazes pensar

que amanhã vou-me levantar,

e sorrir...

sem ti a vida não teria essência,

a praça não teria gente,

eu não estaria presente,

a musica não tocaria tão crente...

alegria, dá-me a benesse do teu toque....

permite-me partilhar-te,

deixa que te espalhe como noticia

que acaba de ser publicada,

deixa-me guardar-te na minha almofada,

dá-me um pouco de ti para que seja feliz...

pinta-me com as tuas cores de mandarim...

bafeja-me com o teu cheiro a alecrim...

presenteia-me com o teu toque de cetim...

alegria...

sê minha!!!

hoje, amanhã e depois...

eu e tu, como se a dois

pintássemos o mundo...

eu e tu, como se duas penas

escrevessem a carta de amor mais bela

de que há memória,

aquela que faz nascer sorrisos,

aquela que de nós

ficou marcada na história...

alegria, te ofereço a quem te quiser abraçar,

te dou como legado precioso,

te presenteio a todos os que amo,

e mesmo a quem de nada reclamo,

te ofereço com a mesma pureza

com que vieste até mim...

alegria...

que nunca chegue o teu fim...









6 sonharam comigo...:

antonio - o implume disse...

O voo será um acto de pura inocência ou o rasgar das rédeas que nos prendem à terra?

Antonio saramago disse...

Não se tem a sorte de ter-mos ASAS para poder-mos fazer o que as Aves fazem, o nosso voar é só em pensamento e é pena,porque assim nunca podemos fugir ao ke nos amarra na terra.

Tiago R Cardoso disse...

Eu quero voar, fugir deste meu lugar que me destrói o espírito, quero viver, quero amar.

André Couto disse...

No teu blogue enconto raros momentos da mais profunda beleza.
Adoro ler o que escreves e invejo (num bom sentido!) a forma como o fazes.
A alegria tão buscada é um suporte fundamental para que vivamos. Com ela as coisas mudam, efectivamente, de cor.
Partilho da tua busca.
Não atinjo, ainda que bem tente, o meu objectivo as vezes que gostaria.
Sem dramas.
Apenas não consigo.

Bjs endiabrados.

Alguém disse...

Lindíssimo! Adorei! :-) É dos mais bonitos dos sentimentos, é o que é!

Beijinhos

XS disse...

Já pensaste em compilar estes textos e mostrá-los a uma editora? Se não pensaste é, de facto, uma pena.

Enviar um comentário