quarta-feira, 21 de janeiro de 2009


vou por aqui? secalhar... ou por ali?apesar de...

que indecisão....

fico ou vou? abro asas ou fecho-as?

serão de anjo ou diabinho?

nenhumas me mostram o caminho...

afogo-me ou liberto-me?acho-me ou perco-me?

se estou lá quero estar cá,

se agora quero preto,depressa mudo para branco...

seja no sol que me aquece ou

na noite que me esquece...

seja na cadeira de um trono encantado

ou na simplicidade de um banco...

quero ser o que não sou,

quero ter o que não tenho,

que esgamamento de sentimento....

gosto de mim hoje mas não amanhã,

adoro algo agora que vou detestar depois,

o que outrora foi um se revela como um dois,

o que se mostra real vira fantasia,

impulsividade em demasia,

inconstância em ultima instância...

escorpião de alma e coração,
com o seu fervor, calor e amor,

amante fiel do sabor a mel,

viciada no ópio do fel,

crente na vida e no momento....

este sim é o meu alento...

sem um rascunho na minha escrita,

seja agora, ontem ou no que há-de vir...

escrevo porque me sinto existir...


12 sonharam comigo...:

Ninja! disse...

Olha, não sou grande fã de poesia ou prosa poética, mas devo dizer que gosto de ler os teus textos! =) Parabéns.

New Radical disse...

Duvidas quem as não tem!
E normalmente o ser humano nunca está satisfeito com o que tem!
Quer sempre o que não tem!

Kiss

JE disse...

Mais uma vez, palavras para quê? Está lindo.
Um beijo...

JE disse...

Mais uma vez, palavras para quê? Está lindo.
Um beijo...

A Menina do Regador de Sonhos disse...

Tudo é efémero, menos uma coisa: gostares de ti.. isso, tem de ser uma constância na tua vida....

Beijinhos

Minhoca disse...

Gosto da forma qcomo escreves:) por isso aqui estou de volta.

E bem as duvidas fazem parte da vida, na vida ha muito poucas certezas a unica certinha certinha é que não vamos viver para sempre, como tal é indo tomando decisões e, mts vezes não as certas, mas mesmo errando é sinal de que estamos a viver e a seguir um caminho:)

Juizo Final disse...

Tanta indecisão,
Tanta beleza,
Uma caneta que escreve
com gotas de dor
num papel invisivel
que as palavras só penetram
na alma de quem as consegue lêr.
E nem todos teem capaciade para ler as palavras.
Bjs

Salto-Alto disse...

Ai o que eu já reflecti sobre o que escreveste...

anjo disse...

Olá pois ao pores td o q sentes para fora é sinal que te sentes e lutas e é uma amneira q tu esprimires o q sentes pois é melhor do q guardar td dentro de ti ;) bjs e um forte abraço de anjo bom fim des semana

sonhos/pesadelos disse...

Ninja, bem...para quem não gosta de poesia, vires ler o que escrevo, para mim é uma honra enorme e um elogio ainda maior!!! muito obrigada...
bjs endiabrados

Radical, como te disse, este poema retrata mais uma impulsividade do que uma insastifação. escrevo de acordo com a musica que oiço na altura, nunca mas nunca faço rascunhos nem emendo uma virgula. e as duvidas é que nos fazem procurar soluções e assim aprender com a vida!
bjs endiabrados

JE, obrigada por me leres e gostares!!!
bjs endiabrados

Menina regador de sonhos,todos nós temos alturas em que nos adoramos a nós mesmos, e outras em que nos detestamos, eu sou assim. e é assim que aprendo a melhorar.obrigada por me leres.
bjs endiabrados

Minhoca, não teria posto as coiss de melhor forma!!! obrigada por gostares do que escrevo, conto com a tua presença.
bjs endiabrados

sonhos/pesadelos disse...

Juizo Final, como a tua escrita se assemelha á minha...sei de onde vens e para onde vais...
bjs endiabrados

Salto-Alto, quando oiço Variaões fico assim...hihi
bjs endiabrados

Anjo, o ue guardamos cá dentro nem sempre nos faz bem, por isso mais vale a liberdade de expressão.
bjs endiabrados

Anjo Negro disse...

Tu és uma Anja Endiadrada, e com um longo caminho pela frente ...

Vá e escolhas o caminho que fizeres, será o melhor, tenho a certeza disso, tu sabes que eu vou estar escondida a ver-te caminhar e sempre que me chamares vou lá estar ...

És tudo o que o ser humano é, és tudo o que escreveste e muito mais ... Beijos do teu Anjo Negro

Enviar um comentário