quinta-feira, 8 de outubro de 2009


Farta...
De falinhas mansas, plumas brancas,
De ver bolinhas de sabão coloridas,
Onde as cores garridas
Escondem as cóleras sentidas!

Farta...
Do lado bonzinho, apelativo....
O que o altruismo traz como boa fortuna...
Sede.... de o que o sangue pede,
A misericórdia que a vida não me cede,
A de cair na pura loucura!

Farta...
De complacências, de ternas existências....
De nada me tem servido!
Os valores que guardo, ultrapassados,
Na pele a ferro e fogo marcados,
Darão-me quando morrer o além prometido?

Farta....
De ser o ombro amigo, o olhar escondido,
Que se tira do armário quando é preciso!
Vontade... de ser o que devia!!!!
A raiva contida, a acidez merecida,
O que a natureza me fermenta a gosto e devia!!!!

Farta... do estado sóbrio da vida..
O que aos outros serve como conforto,
Mas que a mim não serve agora de consolo...
Farta... do meu lado calmo, complacente,
O que me adormece e torna dormente...

Farta... de sonhos!
Sôfrega.... de pesadelos!
Os por mim causados, em noites de flagelos...
Os por mim provocados, em teias de novelos...
O que vale é que as minhas palavras de nadam valem...
E que para sempre elas se calem...

11 sonharam comigo...:

Antonio saramago disse...

AH!!!!!Ganda olho....
Gatinha brava!!!!
Deixa lá amor...

# נєѕѕ # disse...

Adoreei o texto !!!
gostei muito daqui, estarei esperando o proximo!
beeijoos*

Kotta1947 disse...

O que interessa é deitar cá para fora o que nos faz sentir inúteis e desvalorizadas.Fartos andamos todos, que pensem que somos as cobaias desta política de cáca. Sonhos e pesadelos todos temos nesta vida. Bjo.

Milésimo disse...

E que para sempre fiquem gravadas como belissimo poema escrito por ti.

Bjs

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Saudadinha de passar aqui e conferir a tua poesia.


Bjo___fotografado

Anuska disse...

Querida sê feliz

JP disse...

Cada momento para ti é intenso...
Não te sintas farta...
Sente-te uma aprendiz do viver, que de outra forma vais-te ver...
bjo

Adolfo Payés disse...

Un gusto descubrir tu blog es hermoso.. Te sigo para poder leerte con mas frecuencia..

Un placer leerte

Un abrazo
Saludos fraternos

lia disse...

não te canses... persiste!

"Things that matter the most, should never be at mercy of things that matter the least" Goethe

As coisas mais importantes nunca devem ficar à mercê das que são menos importantes.

zafnathpanea disse...

é difícil... ser um ombro amigo quando nós próprios necessitamos tão desesperadamente de um!...
é difícil... sermos tão bonzinhos quando a vida é tão madrasta para nós...
é difícil... saber que, para NOSSO próprio bem, deveríamos ser mais egoístas mas continuamos tão altruístas...
é difícil... mas se não fossemos assim, não seriamos nós.

bjs

All About Nothing disse...

Muito forte o poema =) gostei imenso ...

Sim cansa sermos sempre a pessoa que está lá , da dar dar dar , e nunca receber , de ser politicamente correcta , de não nos darmos ao "egoismo" de pensar um pouco em nós , de depois de todas as quedas e desestres emocionais ...continuarmos ! CANSA!!

Mas fazes o quê , somos assim ... por natureza =)

Enviar um comentário