quinta-feira, 7 de maio de 2009


hoje deixaste-me sorrir...

francamente,livremente,ninguém me fez frente,

sem razão ou motivo aparente...

ontem fizeste-me chorar...

sem tréguas ou clemência,

perdi-me do meu rumo,afoguei-me,

iludi-me e encontrei-me

no teu tunel inóspito e despido de complacência...

e amanhã, o que me reservas?

as tuas partidas, quais me pregas?

conheçi o teu sabor a sal,

pincelaste-me com a tua doçura,

tiraste-me o chão, deixaste-me sem coração...

deste-me a provar a loucura,

permitiste que sonhasse, metas traçasse,

lágrimas e sorrisos formasse,

vivesse na mais pura inércia...

a ti devo cada momento vivido,

a ti devo cada pensamento perdido,

a ti devo o gosto do prazer, o do doer,

o conhecçer, o amar e o sofrer,

as desilusões e as tuas amarguras,

as tuas imperfeiçoes em vazias linhas cruas,

os beijos, os desejos, medos e receios,

as raivas, as cóleras, os desgostos,

os teus mares em vários portos,

o prazer de te sentir, de ser...

a ti agradeço tudo isso, não sei se o mereço,

a ti aplaudo e guardo seres minha...

vida...

deixa-me sentir-te horas após hora,

minuto atrás de minuto,

aproveitar tudo o que me dás e trazes,

sejam meias mentiras ou falsas verdades,

mas são o que me dão a conheçer

a beleza do teu simples viver...

és minha vida, apenas minha...


3 sonharam comigo...:

Cadinho RoCo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alguém disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Antonio saramago disse...

Vai valendo a tua grande vontade paraires sempre sorrindo...
Linda flor aqji tens,tão bonita quanto tu.

Enviar um comentário