terça-feira, 21 de abril de 2009


uma gota de chuva caía...
um sorriso nascia, próprio de criança,
que divertida à chuva dançava,
nada mais importava ou o momento estragava,
perdida na sua meninice, na sua lembrança...
tirava sapatos e meias para chapinhar
enquanto ouvia a chuva que molhava a sua rua...
mais uma gotinha que do céu descia...
recordava-se dos tempos em que fugia
para contemplar pura e terna magia,
onde guardava segredos em forma de história
que retirava da sua memória
e oferecia à sua utopia...
erguia a cabeça para poder sentir
aquelas gotinhas de chuva a fluir,
enchia o coração de musicas ouvidas
com o cair das pérolas perdidas,
cantava sem voz na garganta,
ria sem perder a esperança,
agradecia cada pedacinho de vida,
era ela e a chuva, que sintonia...
menina que ao seu deleite se entregava,
mais pura que a propria àgua,
descalça e encharcada,
menina que virara mulher...
a mesma que ainda num beco ou esquina qualquer
ainda contidamente se inebria,
que apesar da idade ainda à chuva dança...
ainda é a menina perdida entre
o chão molhado,refrão decorado e coração apertado,
que apesar de crescida não perdera
a magia ou o seu encanto,
deixando-se envolver pelo sublime manto,
o da chuva que cai em cada canto...
lembra os tempos ingénuos...
perdidos porém eternos...

7 sonharam comigo...:

Anjo Negro disse...

A Magia dos nossos sonhos de meninice nunca se perde nos corações puros ...
É o teu caso minha amiga, continuas a ser a menina que chapinha no chão molhado e que dança sem parar, e que tem um coração de ouro ... Como dizes e bem: "Lembra os tempos ingénuos, perdidos porém eternos"
LINDO COMO SEMPRE
Beijos Anjo Negro

DANTE disse...

Não tenho dúvidas...tu exprimes-te muito bem através da escrita ;D

Beijo :)

entrelinhas. disse...

lindissimo, que expressão escrita! :) senti-me a saltitar numa poça!

beijoca,
sara

Milésimo disse...

Eu parecia uma criança a ouvir uma história e a imaginar-te a dançar na chuva.
O texto é muito expressivo bem ao teu jeito.
Que bem que sabe ler os teus poemas

Um bj molhado

Antonio saramago disse...

E eras tu a sonhadora da chuva?
Que lindo!!1

The Sleepy One disse...

you got challenged by me =P go to sleepy and watch it =P please =)
kiss kiss

Angel disse...

Eu da opinião que nunca devemos perder a criança que há em nós...é muito bonito as brincadeiras e palavras jogadas ao nada que a nós próprios nos fazem rir.
Gostei muito do teu poema.
Muito bonito mesmo!

Enviar um comentário